Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Parabéns pá! =D

 

Há uns tempos atrás ‘falei-vos’ dum rapaz de nome Didokinhas, que mantinha uma relação super querida e amorosa com Gaybriel.
Gaybriel estava de tal modo apaixonado que, quase diariamente, deixava presentes e recadinhos amorosos no super carro/super bomba do Didokinhas. Como todos os grandes romances também este teve um fim trágico, digno de uma história de Shakespeare! Foi um momento muito triste para Gaybriel que se refugiou num mundo só dele, onde abundavam homens nus e lá ficou sem dar mais notícias. Pobre pequeno Gaybriel... Didokinhas por outro lado, teve um fim bem mais feliz…conheceu uma encantadora rapariga e foi feliz para sempre!
E pronto, só queria que os meus fiéis leitores soubessem do desfecho desta história de amor.
Ah, e também queria dar os PARABÉNS ao Didokinhas, que parece que faz anos hoje. Se baterem a porta não abras, não vá ser o Gaybriel embrulhado e com um laçinho, a querer voltar para ti :p
publicado por Sofs às 22:53

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

Posts recentes

2013 e a vida selvagem

Até que a noite mude de d...

Rock n' Roll is all about...

Hoping for the best e at...

O Harrison Ford tem o rab...

Vamos lá ver aqui uma(s) ...

Um adeus ao senhor

Boa semana minha gente

Era Outono

Considerações de um Domin...

arquivos

Dezembro 2012

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

links

'Neste baile de máscaras onde toda a a gente dança E homem que baila por gosto às vezes perde a esperança Agarro-me ao que posso, quando posso agarrar Faço o meu possível para me tentar orientar Dito as minhas regras, e deixo o fato no armário Podes crer, a mim não me tiram pinta de otário Danço quando quero e controlo bem a batida Porque a vida neste tom às vezes pode ser fodida.'

Pacman...what else? =D

Pac-Man made by Neave Games

>

Contador

Pet Shops
Contador GRÁTIS
blogs SAPO

subscrever feeds